Rádio Conexão Itajubá









EMPREENDA COM SUCESSO!









○ 21 de abril: Dia de Tiradentes, líder da Inconfidência Mineira

20/04/2017

No dia 21 de abril é comemorado no Brasil o Dia de Tiradentes, líder da Inconfidência Mineira. O Coronel Luis Eduardo Lira, comandante do 4º Batalhão de Engenharia de Combate, relembra essa história, que remonta o tempo do Pacto Colonial, que obrigava a exclusividade de comércio com Portugal.

O comandante Lira lembra que naquela época o Brasil não podia ter relações comerciais com outras nações e que por conta disso diversos movimentos surgiram, alguns contra o Pacto Colonial e outros, mais ousados, buscando a independência de Portugal. Entre esses movimentos estava a Conjuração Mineira, uma reunião de homens interessados em amenizar o recrudescimento do Pacto Colonial na época do esgotamento do ciclo da mineração, após exploração ao máximo pela metrópole.

A Coroa Portuguesa, se ressentindo desses movimentos, começou a estabelecer instrumentos de controle e passou a cobrar cada vez mais o quinto sobre a produção aurífera, o que também incluía uma sucessão de atos ou providências para garantir essa arrecadação e a cobrança desse imposto.

A Conjuração Mineira ocorreu no final do século XVIII e reuniu militares, médicos, políticos e outras pessoas da elite. Esses homens faziam parte do grupo de pessoas mais ousadas que queriam a independência do país e tinham uma série de projetos para instituir universidades e outras ações. Esse movimento foi o escopo que orientou a ação dos inconfidentes.

A data de 21 de abril de 1792 é a data de execução do mártir da inconfidência, que foi Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. Foi Joaquim Silvério quem fez a delação dos inconfidentes e Tiradentes foi morto depois de um processo de julgamento que durou três anos. Todos os envolvidos foram condenados de alguma forma, mas Tiradentes foi condenado de uma maneira diferenciada por ter sido o único que assumiu complemente as consequências daquele movimento.

Tiradentes era militar e fazia parte do Regimento de Dragões das Minas Gerais, sendo ele quem fazia o patrulhamento de todas as rotas comerciais da área, onde acontecia o contrabando do ouro e estavam sujeitas a assaltos e pilhagem. Hoje ele é tido como patrono das polícias militares.

Fonte: Conexão Itajubá / Panorama FM


Voltar



Anuncie   •   Assine o newsletter   •   Contribua com conteúdo   •   Fale conosco

© 2010 CONEXÃO ITAJUBÁ - Site desenvolvido por B2ML Sistemas utilizando o sistema de gerenciamento de conteúdos b2mlportal.