Rádio Conexão Itajubá









EMPREENDA COM SUCESSO!






Anuncie no Conexão Itajubá!





A parábola do lápis

17/05/2017

Por Paulo R. Labegalini

Eis uma linda parábola:

A vida de um seguidor de Cristo é como um lápis que já contém em si todas as possibilidades de cumprir plenamente sua tarefa, mas não escreve por si mesmo. Se ele não tiver a mão de alguém para conduzi-lo na escrita, continuará sendo, como tantos outros, um objeto inútil. Ao cometer um erro, sempre haverá possibilidade de correção, uma vez que a carga do lápis se compõe de um material que lhe dá condições de fazê-lo. Então, apagado o erro, poderá recomeçar suas funções.

Ao escrever, conduzido pela mão de alguém, o lápis deixará suas marcas sobre qualquer superfície. É essencial esta característica do lápis, pois, de outra forma, de nada haveria de servir. Quem poderia enxergar algum traço se não ficassem as marcas do lápis sobre a superfície, seja ela papel, madeira ou qualquer outra capaz de receber marcas?

É conveniente lembrar que qualquer lápis vai perdendo a ponta à medida que escreve. Isso também é muito natural devido a natureza do material que o compõe. Por essa razão, quando isso acontece, o lápis deverá ser apontado e não haverá como reclamar, pois, de outro modo, mais uma vez não servirá para mais nada!

Deixar-se fazer a ponta e perder um pouco do seu material externo poderá custar alguma dor e alguma renúncia, mas há de valer a pena, pois o lápis poderá readquirir sua capacidade de escrever – de continuar sendo simplesmente lápis.
Finalmente, aqui está o mais importante da parábola do lápis: o material que ele tem dentro e com o qual cumpre a sua tarefa. O corpo externo do lápis poderá ter as mais variadas formas e cores, mas se não fosse a grafite incrustada no seu interior, seriam inúteis todas as suas funções.

Ainda é necessário explicar a parábola do lápis? Talvez este complemento sirva para você aplicar alguns ensinamentos na sua vida:

1. Deixe-se guiar pela mão de alguém que não é outro senão Aquele que escreve suas palavras no coração e na vida dos seus discípulos: “Todo o mundo sabe que sois uma carta de Cristo, redigida por nosso intermédio, escrita não com tinta, mas com o Espírito de Deus vivo, gravada não em tábuas de pedra, mas em corações humanos” (2Cor 3, 3).

2. Você tem sempre a possibilidade de apagar seus erros e pode, então, continuar a escrever com sua própria vida – como tantos o fizeram com o próprio sangue – a história da salvação e as maravilhas que o Senhor opera em favor do seu povo: “Aquele que está sentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas”. Depois, ele falou: “Escreve, pois estas palavras são dignas de fé e verdadeiras” (Ap 21, 5).

3. Você deixará marcas em qualquer superfície que você escrever. São as marcas do testemunho de vida, da retidão, da honestidade, da humildade, da solidariedade, da fraternidade, do perdão e do amor. Se não as percebe de imediato, essas marcas, todavia, são indestrutíveis e permanecerão por todas as gerações. Se você não deixar pegadas na sua passagem pela vida, de que terá servido sua vida cristã? Lembre-se de Jesus dizendo: “Se o sal perde seu sabor, não servirá para mais nada, senão para ser jogado fora e pisado pelas pessoas” (Mt 5, 13). Logo, se o lápis não escrever...

4. Deixe-se ‘apontar’, isto é, como se faz com o lápis que de tanto escrever perde a ponta, você deve estar disposto a que Deus mesmo lhe restitua a capacidade de escrever. É o caminho da conversão perseverante. Quando você perceber que já está ‘escrevendo’ menos – no cansaço, na rotina, na negligencia, na preguiça –, suplique ao Pai que volte a fazer-lhe a ponta. Quem sabe pela provação, por algum sofrimento físico ou moral, por alguma contrariedade, deixe Deus agir! Colabore com Ele tratando de fazer você mesmo a ponta desgastada.

5. Por último, como num lápis, não se esqueça que o mais importante está dentro de você mesmo. Primeiro a graça, a vida divina alimentada pela fé, pela oração, pela Palavra de Deus, pelos sacramentos. “Acaso não sabeis que sois templo de Deus e que o Espírito Santo habita em vós?” (1Cor 3, 16). Depois, a sua própria energia interior, sua potencialidade de ser humano, de dedicação, de espiritualidade.

Tudo muito simples, não acha? Então, aplique a parábola a você mesmo e seja como um lápis! Eis como pode começar:
Em 1328, a Virgem Maria apareceu a São Domingos, recomendando-lhe a reza do rosário para a salvação do mundo. Rosário significa coroa de rosas oferecidas a Nossa Senhora. Portanto, os divulgadores da devoção do rosário no mundo inteiro foram os dominicanos. Somos hoje, felizmente, convidados a meditar sobre os mistérios de Cristo, associando-nos como Maria Santíssima à encarnação, paixão e gloriosa ressurreição do Filho de Deus. Fazendo isso, mantemos o lápis muito bem apontado!
 
E um traço forte pode ser dado neste próximo final de semana. Da noite de quinta a domingo, teremos a tradicional Festa Social na Comunidade Nossa Senhora do Sagrado Coração – Instituto Padre Nicolau, em Itajubá. Participe com sua família. Não faltarão boa comida e alegria.

 

Artigos anteriores: www.maikol.com.br
Clique em ‘outros’ e depois em ‘Paulo’.
 
Mais livros do autor:

  •   Histórias Cristãs – Editora Raboni
  • O Mendigo e o Padeiro – Editora Paco
  • A Arte de Aprender Bem – Editora Paco
  • Minha Vida de Milagres – Editora Santuário
  • Administração do Tempo – Editora Ideias e Letras
  • Mensagens que Agradam o Coração – Editora Vozes

 
Apresentações musicais:
https://www.youtube.com/results?search_query=soraia+labegalini
Hino do comunicador vicentino:
https://www.youtube.com/watch?v=xcV5zv9zlS4
Clipe do Grupo Nossa Senhora da Agonia – 1999:
https://www.youtube.com/watch?v=rBssfKu3qqM
Blog luso-brasileiro com matérias interessantes:
http://solpaz.blogs.sapo.pt/
Entrevista falando do livro infantil – 2017:
https://www.youtube.com/watch?v=b_bE23wK04A
 

Fonte: Vicentino, Ovisista e Cursilhista de Itajubá. Engenheiro e professor do Instituto Federal Sul de Minas (Pouso Alegre - MG). Autor do livro ‘Histórias Infantis Educativas’ – Editora Cléofas.


Voltar



Anuncie   •   Assine o newsletter   •   Contribua com conteúdo   •   Fale conosco

© 2010 CONEXÃO ITAJUBÁ - Site desenvolvido por B2ML Sistemas utilizando o sistema de gerenciamento de conteúdos b2mlportal.