Rádio Conexão Itajubá








EMPREENDA COM SUCESSO!









Um calendário insano que prejudica os melhores

06/08/2018

Por Prof. Ronaldo

O futebol brasileiro mantém o caminho da desvalorização do produto futebol através de sua gestora CBF que insiste em um calendário insano.

Veja que nesta semana tivemos dois jogos com as mesmas duas equipes: no meio da semana um Grêmio e Flamengo que entraram em campo para disputa da Copa do Brasil que é com sistema classificatório (mata-mata). Tiveram um jogo com uma intensidade altíssima e com uma qualidade rara em nosso atual momento. Após apenas três dias (no sábado) os dois clubes entraram em campo novamente, porém agora pela disputa do campeonato Brasileiro que é um campeonato longo (que possibilita recuperação) com um jogo muito diferente. O Grêmio com um time reserva e o Flamengo com três jogadores poupados. Porém ficou evidente como a intensidade do jogo anterior, prejudicou o time do Flamengo que preferiu manter seus jogadores titulares, pois o time estava irreconhecível. Não é possível dizer que os jogadores não estavam empenhados, pois não existe motivos para tal. Neste meio de semana os clubes já tem que virar a chave para o campeonato dos sonhos dos clubes brasileiros que é a libertadores da América. Este jogo também vai exigir altíssima intensidade, pois também é no estilo mata-mata. Alguns clubes também estão disputando a sul americana. Enquanto isso, o calendário brasileiro continua reservando quatro meses para a disputa dos campeonatos regionais que poderiam ser mais curtos para os clubes de elite. Por este motivo, já é possível prever principalmente neste mês de agosto, que o São Paulo que não está disputando a Copa do Brasil e a Libertadores terá melhores condições em relação aos concorrentes direto, e com isto aumentar a diferença para o segundo colocado. Assim, os clubes que tem melhor desempenho no campeonato brasileiro ao invés de serem recompensados, acabam por serem prejudicados pelo calendário. Essa insanidade prejudica a qualidade dos jogos, prejudica a saúde dos jogadores e cansa os torcedores. Os clubes por sua vez são administrados por cartolas mais políticos do que gestores e com isto não tem coragem de enfrentar a CBF através de uma liga que pudesse fazer uma gestão mais profissional que valorize o futebol como um produto de qualidade para um mercado fanático. Até quando nosso futebol estará se deteriorando pela falta de sensibilidade e gestão?

Pelo menos essa é a minha opinião!


Voltar



Anuncie   •   Assine o newsletter   •   Contribua com conteúdo   •   Fale conosco

© 2010 CONEXÃO ITAJUBÁ - Site desenvolvido por B2ML Sistemas utilizando o sistema de gerenciamento de conteúdos b2mlportal.